segunda-feira, 15 de setembro de 2008

Festa estranha


Com gente esquisita, eu me sinto assim. Nao tenho escrito no blog por absoluta falta de organizaçao na minha vida, o dia tem muito menos horas do que eu precisaria pra resolver as minhas pendências. Nesses dias em que eu nao escrevi já me aconteceu "de um tudo", viciei e desviciei em novelas da Globo, numa rapidez que nem eu acreditei, achei até que já era caso perdido e que eu iria me viciar em uma novela atrás da outra mas isso nao aconteceu. Logo eu que vivo desprezando a TV brasileira...Mas se eu me viciei e desviciei em novela eu ando assistindo ao Caldeirao do Huck que é ótimo pra passar roupa. Pior que isso é que eu "choro". Eu sei que chorar no Caldeirao do Huck nao é coisa de gente fina, mas fazer o que? Nada mais Amélia do que o Luciano Huck reformando a casa do pessoal e eu pasando roupa. E eu que pensei que a vida me reservasse algo mais glamuroso.


Minha irma esteve aqui por duas semanas, tempo que eu me viciei nas novelas uma vez que ela nao fala alemao e eu asistia Rede Globo com ela. Minha mae ainda está aqui, até ontem eu tinha visita e o saldo disso é que eu deixei de policiar a Gaby com as liçoes de casa, e hoje eu recebi vááááários bilhetes da escola dizendo cobras e lagartos sobre a minha filha caçula. Ah, como é doce a maternidade!!!


Daí que a professora de alemao e a professora de sei-lá-mais-que-matéria queriam marcar uma reuniao comigo pra quarta feira às 8:30 da matina e eu muito consciência pesada que estava disse um OK!


Mais tarde quando me caiu a ficha resolvi que nao ia mas nem morta em reuniao nenhuma às 8:30 da matina no meu dia livre, depois de ter acordado ás 5:00 da manha por 6 dias seguidos. Ando trabalhando num horário e ritmo dignos de escravidao e nao vou abrir mao de ter o meu dia livre só pra "mim", e acordando tardíssimo tipo 9:00, pra dar tempo de limpar a casa, passar roupa e outras coisas mais que fazem as maes que moram na europa e nao contam com serviços domésticos terceirizados. Nada como "La Dolce Vita".


Sem contar que o Senhor Abramovich pai dessa criatura selvagem que é a Gaby, está em terras brasilis (nao está de férias, está lá por um motivo bem chato) e eu odeio ter que admitir que eu mulher emancipada que sou, nao estou preparada pra viver sozinha, nem dar uma de mae solteira, porque eu tenho certeza que mae solteira se lembra que existem caixas de correio e pra que servem.


-Carla, aqueles formulários que a gente estava esperando chegaram?!?


-Putz Alex, qual é a chave do correio mesmo?


-VOCÊ nao pegou a correspondência até agora?


-Hum?!?

3 comentários:

Lúcia Soares disse...

Oi, Carla! Que bom que vc está de volta! Senti falta do seu humor, seu relato do cotidiano tão bom que é o seu, mesmo com correrias, filhos, marido, emprego... Ufa!Muito prazer em ler você!

Anunciação disse...

Não se lastime sobre a tv;eu que não me amarro,quando assisto o o caldeirão,choro que nem uma bezerra desmamada.E aí,como fez com a reunião?transferiu?

Bibi Move disse...

ai ai.. eu andava ouvindo novela enquanto fazia coisas tipo lavar louça e cozinhar ou dar comidinha pro tom, e esses dias resolvi elevar o nivel e coloquei uma entrevista da Hanna Arendt no iutube.
na parte um eu fiz cara de inteligente e elevada, na parte dois me distraí e na parte tres percebi que eu tinha clicado na parte 1 de novo e nem tinha percebido...
na parte quatro coloquei a mulher do cirogomes fazendo maldade com o mundo e pronto.
é essa a minha condição humana...