sábado, 13 de janeiro de 2007

Israel é também...

Curioso...Existem cenas que só se ve lá. Como esses meninos ortodóxos brincando no Playground. Tirei as fotos com o zoom da máquina porque nao queria atrapalhar. Só meninos. Uns 40 talvez.
O povo anda despreocupado apesar de todos os problemas que o país carrega, até me faz lembrar um pouco um outro país cheio de problemas e de violencia mas onde o povo vive sambando. Pois é aqui motorista de onibus canta, e batuca. As crianças vao sozinhas à escola ou em grupos. Em Jerusalém vi crianças bem pequenas de 5 e 6 anos voltando das escolas sozinhas.
Céu muito azul,mar idem,nem parece inverno, mas nao preciso dizer que os meus filhos (alemaes é claro) eram os únicos a andar de camiseta.

Em Israel pode tudo: Voce pode encontrar com judeus ortodóxos cantando e dançando no meio da rua,enquanto vendem artigos religiosos.
Soldados rezando junto ao Muro das lamentaçoes , crianças, idosos, mulheres....
As pessoas conversam e puxam papo na rua, já nem sabia mais o que era isso.

Mas nao tentem colocar israelenses em fila. Aquilo que parece tao simples, uma pessoas atrás da outra pode ser complicadíssimo quando se trata de israelenses. A fila entorta, nao anda, um passa na frente do outro, brigam e só faltam se estapear. Quando se trata de fila e frango entao aí o bicho pega.

Feiras ao ar livre que muito lembram as nossas feiras no Brasil. Muitas frutas e verduras, com gosto de frutas e verduras. Rabanetes de tamanho gigantesco, e até a barraquinha de doces,onde se compra salgadinhos a granel.
Suco de manga e de pessego "com gosto", assim bem espessos, uma maravilha.
As novelas brasileiras sao uma sensaçao no país. EM PORTUGUES, com legendas em hebraico somente.

Esse Mac Donald´s chamou a nossa atençao por nao ter sequer
uma letra latina senao a do letreiro. Como fazem os "analfabetos?"



Esta placa está na entrada de um edifício em Tel Aviv.


Este é um "Bunker" público no centro de Tel-Aviv. No caso de lagum ataque eminente as pessoas que estiverem na rua nesse momento, devem correr para os "Bunkers" públicos. Fora isso, cada edifício tem um,ou entao alguns espalhados pelo bairro.

Placa de rua em tres línguas

Família trapo em Jerusalém

Thomas em Jerusalém,com o Monte das Oliveiras ao fundo.

Família trapo na cidade velha-Jerusalém

5 comentários:

Ingrid Littmann disse...

Adoreiiiiiiii ver sua carinha pela primeira vez e toda a familia trapo, o maximooooooooo!

beijos
ps. vc.tá muito chic nesta foto

Ingrid Littmann disse...

Carla eu morava proximo da Frishman, na Rehov Ben Gurion.

E como foi falar em hebraico???????
beijos

Pururuca do Brejo disse...

COMO eu faria no Mc Donald´s? Geralmente o Mc é a salvação quando viajamos e não falamos a língua do país, mas tem o Mc Chicken, Cheeseburger em qualquer lugar. Aí eu teria que apontar!

Carla disse...

POis é menina,a maioria dos Mac tinham cardápios em ingles,mas esse e logo no aeroporto estava assim. Diz meu marido que ali do lado num cantinho bem discreto,tinha um cardapiozinho em ingles,eu nao vi.
Mímica é td nessas horas,
Bjos,


Ingrid,nao sei porque achei que vc morasse em Jerusalém.
E vc ali no coraçao de Tel Aviv.Amei falar hebraico,mas palavras mais difíceis eu já nao me lembrava,fiquei com um hebraico assim "pashut".

Beijos,

Ingrid Littmann disse...

Carlinha, o importante é que você usou seu hebraico depois de tantos anos é dificil mesmo voltar a falar.

beijos