quinta-feira, 9 de outubro de 2008

Ai que semana...


E a semana está chegando ao fim, sabe o que é uma semana pauleira? Foi essa aqui, cheia de stress. Minha mae estava aqui desde julho quando nos ajudou com a mudança e agora foi embora. Como as passagens dela e de todos dessa casa sao passagens aéreas de funcionário (stand by), o que significa que ela só embarca se houverem lugares disponíveis, e lógico que nao havia! E porque todo mundo quer ir para o Brasil? Oras bolas sei lá eu? Os voos (já caiu o acento circunflexo do voo?) estao todos lotados seja pra Caracas, Chicago ou Seoul, coisa de louco, parece até que ninguém ouviu falar da crise financeira mundial. Três tentativas frustradas de embarque e minha mae ficou aqui em casa jogada no sofá com cara de que acabou a festa e ela ficou sem carona sabe? Aquela coisa de remédio acabando ela já com saudades de casa, da cachorra...
E agora desde julho nós estamos sem visita alguma, (minha irma,minha cunhada,um amigo do Alex, uma amiga nossa com a filha) também estiveram aqui durante a estadia da minha mae.
Casa vazia, mas também sem um adulto responsável pra tomar conta da gente. E....estamos todos de férias até dia 20.
Estou pensando em ceder à insanidade do Alex e deixar ele comprar um Nintendo Wii que ele jura que vai fazer ele viver mais, o nosso casmento durar a vida toda, nós todos emagrecermos e a nossa estrutura familiar vai ficar fantástica e a Gaby até vai decorar a tabuada. Eu até nao me oporia se ele nao jurasse que "nao tem a menor graça" jogar isso sem uma TV LCD de 42 polegadas.
E também nao teria problema algum se eu nao tivesse que comprar guarda roupas e prateleiras. E falando nisso, esse negócio de faça você mesmo nao é com a gente. Isso é coisa de ALEMAO. Ai que ódio ficar comprando coisas aos pedaços. Seria até muit legal se a gente sempre se lembrasse de toooodos os pedacinhos e acessórios que acompanham. Primeiro comprei o
guarda roupa com as medidas erradas, depois as prateleiras erradas e por fim as portas erradas, e lógico nao tenho nada com coisa nenhuma a nao ser algumas caixas de papelao esperando que a gente finalmente acerte a compra e tenhamos logo onde botar essas coisas todas. Pior de tudo é que eu já abri o pacote com as prateleiras, a nota fiscal foi parar nas barbas de Santa Pelonha (nao tenho a menor idéia de quem seja essa santa, mas a minha mae fala muito nela) e o que mais tem aqui em casa agora sao prateleiras que nao cabem nos armários. Pensei em fazer uma jangada com essas prateleiras que nao me servem pra coisa alguma e mandar a minha mae de volta pro Brasil de jangada, mas já que ela conseguiu embarcar nem pra isso me servem mais.

5 comentários:

Phophina disse...

kkkkkkkk - Nós compramos um armário de 4,5m naquela loja com nome que começa com I e mandamos entregar e montar. Um amigo do meu marido falou que assim nao tinha graça, pois o legal de comprar na I é montar por conta própria. Ah, tá bom! Dois russos ficaram 7 horas montando o famigerado - o recinto ficou com aquela caatinga típica do povo do "ost". Dá pra imaginar o trabalho que nao foi, eu é que nao levantei nem uma chavinha daquelas que vem de presente. Porque marido adora comprar essas tecnologias inúteis? aqui é a mesma lenga...

Lúcia Soares disse...

Bom, não entendi nada...Comprou errado, não pode trocar? Meu Deus, eu já estou nervosa pra você, de tanto que esta mudança está rendendo! Já lhe contei que meu marido tem uma sobrinha que mora aí, na Alemanha, em Bergheim (se escrevi certo)e outro dia a saga deles foi reformar a cozinha, com ele (um engenheiro de minas) azulejando, pintando e sei lá mais o quê! Impensável aqui no Brasil, né? Mas ficou tudo uma beleza!
Eu fico cansada pra você! Com tudo em seus lugares já é difícil manter uma casa, imagina assim! Mas no fim tudo se ajeita. Se não se ajeitar, é porque ainda não está no fim...(Bela filosofia, mas a frase não é minha e existe mesmo!)

talkingabouteverything disse...

Isso é mal de marido ou o q? O meu aqui em casa qdo quer comprar alguma coisa (sempre aqueles itens altamente dispensáveis e principalmente qdo estamos precisando de outra coisa) já chega com um discurso super prontinho pra comprovar a necessidade do tal item. Qdo começa a conversa eu sempre sei onde vai parar - gastos desnecessários!
E faz isso principalmente com carro, mas aí ele não começa logo com o discurso. Primeiro ele começa a botar defeito em tudo qdo a gente sai junto, depois começa a falar como tal carro é legal e tem isso e aquilo, depois chega em casa com uma super promoção que ele viu numa loja e é imperdível! Daí então entra o discurso...

Mas aí eu já aprendi e me aproveito para usar a mesma técnica pra comprar sapatos e bolsas novas! Especialmente qdo elas são (teoricamente) desnecessárias =D

Anunciação disse...

Minha mãe e minha avó falavam nos guardanapos de santa pelonha;desconfio que se referiam a santa apolonia,mas naquele tempo não se perguntava nada.Menina essa história desse guarda roupa me deu uma agonia;espero que no Brasil não inventem isso.Vou ficar rezando pra que tudo se resolva pra ti da melhor maneira possivel.

mineirinhanalemanha disse...

Carla, mesmo sem nota fiscal vc consegue devolver o que comprou. Volta lá na IKEA sem medo. E que engracado vc comentar que o povo continua voando apesar da crise financeira. Será que nao estao dando no pé? ;-) Boa sorte pra vc e pra sua mae na próxima semana! Beijos.