domingo, 5 de agosto de 2007

Bobagens de família

-Filha será que aqui tem fantasma?
-Porque mae?
-Porque eu ouvi alguém saindo de manha,ouvi passos no chao e tudo,até falei: -Tchau Carla,mas você nao respondeu e eu ainda ouvi alguém batendo a porta.
-Mae, eu nao repondi porque nao era eu, mas eu nao ouvi nada nao e só levantei agora.
-Você acha que aqui tem fantasma?
-Ah, com certeza,esse prédio é de 1923, já imaginou quanta gente já morou e morreu aqui?Metade desse povo deve estar penando por aí...

-Mae...
-Fala filho.
-Se eu nao arrumar uma namorada até os 34 anos acho que eu vou virar gay.
Tô sentindo que alguma coisa está muito errada com a educaçao dessas crianças.

-Gaby,como é que você aguenta essa bagunça no seu quarto?Que horror!!!
-Ah mas você também nao se esforça.Você devia se esforçar mais.
Se esforçar?Se esforçar pra que?O que será que ela quis dizer com isso? Se esforçar e fazer de conta que nao viu?

-Gabrieeeeela,pelamordedeus vem colocar essas coisas no lugar.
-Você devia ser como a minha outra avó,caladinha. Ela faz as coisas bem quietinha....

-Quem foi que comprou esse negócio que tá aqui no banheiro?
Lá vem a minha mae com cara de cachorro que cagou na chuva.
-Fui eu...
-Mae você sabe o que é isso?
-Já descobri,é álcool pra colocar no cabelo.
-Álcool?!? Nao!!! É laquê,você nao usa laquê pra que você comprou?
-Eu achei que fosse outra coisa,por isso que eu comprei,só entendi que era de cabelo,mas esse laquê tem um baita cheiro de álcool,pensei que talvez aqui usassem álcool no cabelo...

7 comentários:

Anunciação disse...

Nossa,interessante esse acontecimento com sua mãe;às vezes acontece esse tipo de coisa comigo e eu digo que é pq existem videntes e ouvintes;eu me enquadro no segundo caso;mas sabe que nunca tive medo?Só acho esquisito e fico pensando o que pode ter acontecido.Quanto à sua Gaby,existe uma Carol aqui em casa que deve pertencer à mesma seita,inclusive com o mesmo padrão de resposta.E diga a seu filho que não há a mínima possibilidade de elea não arranjar namorada até essa idade,cada idéia!

Ciça Donner disse...

Ainda bem que ela nao usou laque no suvaco hahahah

giselelangaro disse...

Oi Carla,
Peguei seu link lá na Cica e vim dar uma olhadinha no seu blog, ri muito, você escreve com muito bom humor sobre o cotidiano de uma família na Alemanha! Estou há quase 4 anos na mesma "situacao", hehehehehe. Quando puder dá uma olhadinha no meu blog, também conto das nossas aventuras por essas terras!
Um beijo pra sua mae!
Abracos,
Gi

Flávia disse...

J� sou f� n�mero 1 da Gaby e compartilho da mesma teoria. O bagunceiro mora em qualquer lugar, com qualquer pessoa. J� o organizado tem que se esfor�ar para n�o pisar na bagun�a, caso seja ser bem aceito na comunidade !

34 anos ent�o � a idade-limite ? Eu casei com 34, ser� que j� estava quase passando pro outro lado ????

Beijinhos do ver�o fajuto,
Fl�via do Iglu.

Bibi Move Scliar disse...

espero que a idéia seja "se esforçar pra não ver" e ñ "se esforçar e arrumar pra ela"!!

Ingrid disse...

Fantasmassssssssssssssssss, que medûuuuuuuuuuuuuu.

beijos

*Annairam disse...

Oii!
Adorei seu blog, confesso que não li tudo ainda, mas estou há mais de uma hora lendo.. :)
Eu vejo minha mãe no seu lugar...rs
Eu tenho 17, idade da sua filha mais velha, né??
E como ela não tem paciência prá blog, eu vou adotar o seu como meu blog de mãe. :) rs
Já até coloquei meu email ali prá avisar qdo tiver postagem nova. :D
Beijos, muita paz prá vocês!

*essa história do laque, lembrei quando meu irmão pegou aquele creme de colar dentadura da (minha vó) e usou achando que era pasta de dente e depois foi perguntar todo confuso prá minha mãe o pq daquela pasta de dente deixar a boca grudando. rsrs