quarta-feira, 15 de novembro de 2006

Se metendo na vida dos outros.


A gente nao deve NUNCA se meter na vida dos outros.

Básico. Mas e quem aguenta? Quando nós ficamos mortinhas por saber mais sobre a separaçao da Britney Spears, do Falcao e da Deborah Secco, (de novo?), ou fazendo caras e bocas com a separaçao da Marília Gabriela e do Gianechinni (Omitindo aí os nossos maus pensamentos), nao estamos nos metendo diretamente na vida dessas pessoas, até porque nao temos influencia pra isso, mas e se tivéssemos?

Ás vezes é difícil se controlar, dá uma vontade de dar um palpite, uma opiniao, meter o bedelho, mesmo sabendo que voce nao foi chamado.

-Bom dia Sr. Passageiro, aonde foi que o Sr. comprou esse terno verde limao hein?!?

-Muito bom dia Sra. Passageira, como vai? Eu acho mesmo que listras e florais caem muito bem na senhora.

Mas às vezes nao dá e a gente acaba dando uma disfarçadinha, antes de ontem nao tinha aquecimento no portao de embarque.

-Bom dia, Olha o aquecimento nao está funcionando ,talvez fosse melhor a Senhora aguardar fora enquanto nao começa o embarque, já que a criança está sem agasalho nehum.

A minha vontade foi dizer:

-Porque é que a criança está sem agasalho onde já se viu? Está frio lá fora e aqui pior ainda, porque o aquecimento está quebrado, porque nao agasalhou a criança? Que espécie de mae é voce? Nem MEIA a senhora colocou na criança meu D-us do céu.

Me contive.

-Nao tem problema nao ela nao está com frio.

-Como assim nao está com frio? Está pelo menos uns 5ºC aqui. Eu estou de casaco e continuo com frio.....

-Eu tenho um cobertorzinho aqui, eu cubro ela.

-Entao tá!!!

Gente ela NAO cobriu a menina, e aí eu fiquei impacientíssima. Eu queria muito ir eu mesma cobrir a criança mas a filha nao é minha que que eu tenho com isso? Ela vai pegar um resfriado, que absurdo, cutuca o colega do lado, que também acha um absurdo,o colega cutucado, cutuca outro colega que faz cara de pena pra criança.

Em menos de cinco minutos estávamos todos olhando pra moça de cara feia.

Lógico que aí entao ela cobriu a menina.

Depois que passou pensei comigo mesma: Mas que absurdo, porque eu to fazendo isso? Que coisa mais feia meter o bedelho assim na vida dos outros. Isso é pior do que palpite de amiga:

-Ai nao quero ser chata, nem falar nada mas se eu fosse voceeeeeeeee......

2 comentários:

Ingrid Littmann disse...

Carlinha, tenho esse mesmo problema......Fazer o que???????mas que absurdo, essa mãe desnaturada....

beijocas
ps. tenho uma vizinha que sai de casa cada cinco minutos pra fumar e deixa as filhas pequenininhas em casa sozinhas, e ainda fica papeando com as vizinhas mas uma meia hora.

Fico sem entender como ela pode deixar as crianças sozinhas, uma deve ter um aninho e a outra quase tres.

Marcia disse...

A minha cunhada é mestra em dar esse tipo de palpite na vida dos outros. E claro, nem sempre as mães gostam. Mas ela diz que não aguenta, hehehe :)