segunda-feira, 31 de julho de 2006

Mae,como é que se brinca?

Eu sei que isso aqui ficou às moscas durante a semana,mas a minha cabeça anda tao desorganizada que eu nao consigo sentar e escrever.
Nao, nem acho que a minha vida tá um tédio. Amigos queridos, nao deixam que isso aconteça, é a minha cabeça que anda muito acelerada mesmo, e quando é assim, só dando um tempo.
É lógico que se eu tivesse ido passar uma semana de férias em Bora-Bora, ia ter assunto que nao acabaria mais, e fotos lindíssimas pra mostrar.
Problema é que eu nao consigo organizar os assuntos. Uma hora me piriclito com o Tom Cruise que ainda nao mostrou a filha à imprensa e nem aos amigos mais chegados.
Aí passo um tempao me preocupando com a magreza da Nicole Ritchie, e com a minha gordura hiper-localizada.
No minuto seguinte esqueço disso tudo e já estou pensando no que fazer com as crianças para eles nao se entediarem. Aliás isso é um assunto que tem me descabelado.
Esse ano eles nao quiseram ir à nenhuma colonia de férias e eu devia estar fora de mim,quando concordei achando que eles deviam saber o que querem.
O problema é que as crianças de hoje nao sabem mais brincar. Ou se distrair, eles precisam ser brincados ou distraídos pelos pais. Essa nao é uma queixa só minha,amigas minhas e minha cunhada também se queixam. O tempo todo as crianças reclamam que estao entediadas que nao tem o que fazer, coisa e tal.
Ora, no meu tempo, nao tinha essa. (Eu jurava que nunca ia usar a frase "no meu tempo" com os meus filhos). A gente simplesmente saía de casa, juntava uma turma de amigos e ia jogar queimada, andar de bicicleta,ia ao clube, sei lá mais o que, e só voltávamos pra casa, muitas horas depois, famintos e imundos.
Essa geraçao quase nem se suja, estao sempre dentro de casa, jogando video game,ou jogos de computador,quando nao estao grudados na TV , mas isso cansa e entedia, depois de um tempo, e aí vem as queixas.
Entao eles vem me pedir dicas do que fazer, ou reclamar de que nao tem o que fazer, até parece que eles acatam alguma das minhas idéias. No máximo trocam as telas de casa por outras, ou na casa de algum amigo, ou vao ao cinema.
Sem contar o fato de que a maioria dos entretenimentos hoje custa dinheiro. Eu entendo que no Brasil as crianças nao podem mais andar nas ruas na maioria dos lugares,mas aqui nao tem esse problema, e eu fico sendo chata e repetindo:
-Ah, se eu tivesse um lugar desses pra brincar quando era criança.
Eu cresci no interior, entao nós íamos catar argila no rio, pra depois modelar em casa, juntar uma turma e contar histórias de terror no cemitério da cidade, escondíamos tesouros quarteiroes afora,subíamos em árvores, desaparecíamos com as bicicletas, e olha que nao existia celular.
Nos arrebentávamos andando de patins e carrinhos de rolima, fazíamos pipa.
Aliás até comentei com uns amigos esse final de semana, que nós éramos imortais, se a gente caía, lá vinha gelo , uma faca, pra baixar o galo,choro, arranhoes,às vezes um gesso no braço pra fazer inveja aos colegas, mas nada mais sério.
Hoje em dia, parece que até o se machucar é diferente, nós maes também somos mais bitoladas (eu que o diga), e usamos e abusamos do celular.
Aonde foi parar a imaginaçao infantil?
As crianças alemas sao mais independentes do que meus filhos, vejo muitas crianças andando de bicicleta sozinhas ou em grupo,patinando, jogando bola,mas no geral nao sao como as crianças do nosso tempo.
Eles podem também ir à piscina ou à outro lugar sozinhos, mas nao vao.
Ainda nao descobri o porque. Talvez seja a adolescencia, sei lá.
Enquanto isso as férias se arrastam o calor ainda bem nos deu uma trégua, e vamos assim recarregando as energias.

6 comentários:

Carina disse...

Como eu não tenho filhos não posso opinar sobre as crianças de hoje em dia, mas que a gente fazia horrores na nossa época, a gente fazia! E era bom!! ahhaha
Nem sei como nossas mães sobreviveram, pois acho que eu teria um ataque do coração muitas vezes se meus filhos fizessem o que a gente fazia, sumir por horas, nadar em rios, viver ralado
Talvez este seja o problema...
Talvez os pais super-protejam...
Pode ser uma hipotese!

Ingrid Littmann disse...

dê a eles alguns projetos pra eles fazerem em casa; arte, culinaria, escrever, pesquisar, se tiver jardim plantar, colecionar algo, jogos entre outros. Vale até apresentação antes do Shabat porque não.....

ps, não vale ficar pendurado na TV
tem que agitar o corpicho

beijos

Sandra disse...

Estou com vc e nao abro. Eles se esqueceram do que é brincar, estar no mundo da fantasia, voar, sair do corpo, ficar na sua realidade... Nem todos, mas muitos! Ainda bem que minha filha nao é louca por computador, mas quer ganhar o que de aniversário? Lógico, um Nintendo DS! ;-(
Mudando de pau pra bicicleta, li abaixo seus comentários sobre querer procurar outro emprego, eu fui contactada semana passada por um senhor super simpático da Lufthansa Consulting que está procurando brasileiros(as) para trabalhar num projeto envolvendo o Brasil. Se tiver interesse, entre em contato com ele pra obter mais informacoes e comente que recebeu a dica de mim. O e-mail dele: ingo.lueschen@lhconsulting.com
Um beijo, Sandra Santos

Ciça disse...

eu tenho pego o meu e os amigos deles e ido para abeira do rio. Fico no parquinho com Manrique e eles se danando por perto. Agora vc me deu uma ideia: vou ensina-loa a jogar queimada, que na minha terra chama cemitério! E se for chato??? Vão catar coquinho!

Anônimo disse...

You have an outstanding good and well structured site. I enjoyed browsing through it »

Anônimo disse...

Very nice site! Vacuum cleaner hoses turkey alfa romeo 166 uk http://www.mercedes-repair.info/standardsonvideosurveillancestation.html Engine pay per placement search order propecia online