domingo, 28 de junho de 2009

Que pena



Sinto pena de mim que fico cara a cara a minha própria mortalidade, com pena dos filhos dele, de nós que ficamos orfaos de um talento, com pena das crianças que sao usadas e abusadas por seus pais, com pena das pessoas que nao conseguem ajuda ou o equilíbrio que buscam.

Eu nao curti muito Michael Jackson, ouvi sim, dancei também apesar de nao ser muito o meu estilo de música. Mas adoro essa música do clip.

É um choque um rapaz tao talentoso desperdiçar a vida e morrer dessa maneira tao repentina e besta. Nao o julgo, nao me sinto no direito de julgar ninguém, nao sei o que fez e se fez, mas é certo que as acusaçoes contra ele o deixaram mais fragilizado e fez com que o seu brilho e o seu talento ficassem desbotados.

Quando a Juliana comentou com uma amiga da mesma idade que achava uma pena ele ter morrido antes do grande come back a garota respondeu:

-Pena porque? Ele fez tanto, escreveu tanto, reinventou uma época, já nao havia mais nada. Ele estava tao frágil, nao tinha mesmo que aparecer assim.

Inacreditável que essas crianças que nem viveram nada disso, conheçam gostem e cantem as suas músicas.

3 comentários:

Renata Nogueira disse...

É triste constatar, mas a amiga da sua filha não deixa de ter razão.
Foi uma pena. Eu gostava dele. Suas músicas fizeram parte da minha adolescência.
Beijão

Anunciação disse...

É isso aí,assino tudo o que vc disse a não ser que fui e continuo sonhando com o moon walk.Beijos.

Flávia disse...

Doido de tudo, o pai dele deixou um exemplo sobre como NÃO criar filhos felizes e bem resolvidos, mas não dá para negar que ele revolucionou a música e a dança.

Minhas festinhas de adolescência tiveram trilha sonora de Billy Jean e tantas outras músicas do MJ.

Beijinho.