domingo, 13 de agosto de 2006

Dia dos Pais,mas nao é todo dia?

Hoje no Brasil se comemora o Dia dos Pais. Aqui nao me lembro bem a data,mas já passou. Mais discretamente ainda do que o dia das maes,ninguém sabe ninguém viu!
Eu na verdade nao curto muito essa coisa de dia das maes e dia dos pais, a data é puramente comercial, mas a gente sempre dá um jeitinho de pelo menos nesse dia ficar perto dos nossos, e almoçar juntos,fazer um carinho e porque nao dar um presentinho?
Quando eu era criança,época em que divórcios eram coisa muito mais rara do que hoje em dia, costumava adorar a data, mas depois que as crianças nasceram me incomodava quando na escola as crianças preparavam festinhas ou lembrancinhas e muitas crianças, ou nao tinham pai,ou os pais moravam em outras cidades,ou nao eram presentes o suficiente para comparecer à esse tipo de evento. Mas isso também é papo pra um outro post.




Meu Pai! Dia 17 de Agosto, faz cinco anos que o meu pai faleceu!!! Dia do aniversário do meu filho mais velho. Até isso deve ter um porque.
Meu pai foi uma criatura ímpar. Casou-se tres vezes, teve sete filhos e todas as que se divorciava levava com ele todos os filhos para a próxima esposa. Quando faleceu aos 73 anos, estava novamente "casado".
Nascido na Alemanha em 1928,fugiu para o Brasil em 1937 quando se iniciou a segunda guerra mundial.
Mesmo depois de 36 anos no Brasil,tinha forte sotaque no portugues, e nunca abandonou vários costumes alemaes, que nós quando crianças considerávamos esquisitices.
Foi o melhor pai que podia ter sido. Foi o meu pai. Que andava de quatro pelo chao da sala consoco sentado nas costas,que aos berros nos mandava pra cama às 8:30 da noite,exatamente como se faz na Alemanha.
Que teve coragem de aos 60 anos decidiu com dois filhos adolescentes ir para Israel recomeçar do zero,para que os filhos pudessem ter uma vida melhor.
Que teve medo de gansos e patos a vida toda por ter sido bicado na infancia.

Que já estando muito doente fingia nao ter medo da morte,dizendo que iria lá pra cima só pra trocar a "carcaça" que estava muito velha, e precisava trocar por outra mais nova e voltaria.

7 comentários:

Marco Aurélio disse...

Carla

Hoje quero homenagear todos os pais que já não estão entre nós. Aos que estão conosco, parabéns.

Um abraço

Marco Aurélio

Carina disse...

Pai sempre é Pai e o nosso sempre é muito especial!!
Um Feliz dia dos Pais para nossos pais, estando eles aqui ou não, pois Pai é Pai e pra sempre com muito amor...
Um beijo grande pra vc!

Anônimo disse...

Carla, achei muito bonito e comovente oque vc escreveu,eh tao bom termos coisas boas dos nossos pais para recordar...
Um grande beijo

Ana Maria disse...

desculpa,esqueci de colocar o meu nome acima.

Sandra disse...

Fofo, viu? Eu tbém nao gosto da data "dia dos pais" pois sao mesmo hoje em dia muitas criancas que colocam todo o seu amor num presentinho que elas nao tem pra quem dar, isso dói.

Aglais Trennepohl disse...

Lindo o que vc escreveu! Me emocionei bastante e as lágrimas ainda teimam em sair.
Bastante corajoso seu pai! E deixou uma valiosa lição: não ter medo nunca de recomeçar e tentar de novo!
Meus parabéns pelo pai que tivesse e pela coragem que herdaste!!

Aglais Trennepohl disse...

Lindo o que vc escreveu! Me emocionei bastante e as lágrimas ainda teimam em sair.
Bastante corajoso seu pai! E deixou uma valiosa lição: não ter medo nunca de recomeçar e tentar de novo!
Meus parabéns pelo pai que tivesse e pela coragem que herdaste!!